O Melhor do Folclore Brasileiro em Cidade Invisível


O Melhor do Folclore Brasileiro em Cidade Invisível

Tida por muitos como um divisor de águas nas produções cinematográficas brasileiras, vamos bater um papo sobre a série Cidade Invisível


São muitas as lendas que foram interpretadas em Cidade Invisível. Os roteiristas, Raphael Draccon e Carolina Munhoz, fizeram um trabalho incrível, repetindo o feito da série O Escolhido.

O Raphael e a Carolina trouxeram para Cidade Invisível a magia e a cultura do nosso folclore, introduzindo elementos mágicos no nosso dia a dia, o que ajudou a série a se tornar o fenômeno que é.

Em Cidade Invisível, o detetive da policia ambiental Eric, interpretado por Marco Pigossi, descobre que os humanos vivem lado a lado com criaturas do folclore brasileiro, sem saber.

Depois da morte de um homem, que morreu de forma muito parecida à morte de sua esposa, Eric, sua filha Luna e sua parceira Márcia começam a interagir com algumas entidades da mitologia brasileira, como o Saci, a Iara e a Cuca.

Cidade Invisível
Cidade Invisível

A história de Cidade Invisível

De um lado, Eric quer descobrir a real causa da morte de esposa. Do outro, as entidades acham que Gabriel é o responsável pela morte de Manaus, o Boto Cor de Rosa.

E que o detetive está colocando o mundo deles em risco. A Cidade Invisível, a existência das entidades.

E é aí que a história de Cidade Invisível começa.

Falta de caracterização das criaturas do folclore

A falta de caracterização das criaturas do folclore foi a primeira coisa que me chamou a atenção. Não tem a Cuca vestida de jacaré nem nada do tipo. As entidades são iguais aos seres humanos. Quase iguais.

A Iara quando entra na água revela sua cauda. O saci é visto em meio a um redemoinho.

A Cuca, ela é interpretada por uma maripousa, que é uma de suas formas nas lendas originais.

E o Tutu, que muita gente não tem ideia de que lenda representa, é o Tutu Marambá, uma criatura da família dos papões, que toma a forma de porco do mato.

Só isso já tornou Cidade Invisível incrível.

Alias, é interessante dizer que a Cuca também faz parte da família dos papões. Tanto ela quanto Tutu são seres que invadem a mente e os sonhos das pessoas. Será que é por isso que os dois tiveram aquela ligação de mãe e filho na série?

Destaques de Cidade Invisível

De todas as entidades de Cidade Invisível, três se destacaram: o Isac, nosso saci; a Camila, a Iara, e o Iberê, o curupira. Eles roubaram o show em meu ponto de vista. O que que foi aquela cena do Iberê correndo na floresta? Que que foi aquilo? Foi épico.

A primeira temporada de Cidade Invisível acabou me deixando em desespero, porque eu preciso da continuação. Que outras lendas serão incluídas na segunda temporada? Será que os deuses do folclore vão aparecer?

Quem sabe como um grupo de seres mais poderosos, que se viram forçados a intervir, agora que alguns humanos descobriram a existência das criaturas do folclore?

Se quiser bater um papo sobre folclore brasileiro ou fantasia no gera, aqui estão minhas redes sociais:

Você pode encontrar meus livros na Amazon:

E se quiser conhecer mais do meu trabalho:


O Melhor do Folclore Brasileiro em Cidade Invisível foi publicado originalmente no meu blog Crônicas de Etherion, no Medium.

Rod Zandonadi (eu) é escritor de literatura de fantasia, adora podcasts, ama animes, séries e filmes da Marvel/DC. Sabe que um bom café é fundamental para um dia agradável, de preferência com mel. Além deste site, ele às vezes passa pelo blog do Luís Storyteller e no podcast Bardos de Litfan. Você pode encontrar meus livros na Amazon: https://amzn.to/2JZba8R E se quiser conhecer mais do meu trabalho: Wattpad - https://www.wattpad.com/rodzandonadi Blog Crônicas de Etherion - https://medium.com/cronicas-de-etherion

Contribua com o post