Protagonista – já bateu um papo com ele hoje?


Protagonista – já bateu um papo com ele hoje?

O protagonista é a pessoa mais importante da sua história. E talvez você não esteja dando a atenção que ele merece. Bora entender?

Protagonista - já bateu um papo com ele hoje?

Hoje o papo é sobre seu protagonista. Aquele mesmo, sabe, que você criou para a sua história. Você já trocou uma ideia com ele hoje? Afinal, ele é a mais importante classe de personagem do seu livro.

Se ficou um pouco perdido, vem comigo que eu te explico.

Hoje nós vamos falar sobre:

  • Classes de Personagens
  • O que é protagonista
  • Conversando com seu protagonista
  • Mostrando seu protagonista
  • Como usar a pergunta E se? pode revelar mais de quem é seu protagonista

E ainda, de brinde, tem um presentinho no final do artigo para te ajudar a criar um protagonista que irá conquistar o coração de seus leitores.


Classes de Personagens

Protagonista - O que são Classes de Personagens
Photo by Elina Fairytale on Pexels.com

As Classes de Personagens são funções dramáticas que cada personagem irá desempenhar na história. É importante entender cada função dramática, e como elas contribuem para tornar a história cativante para o leitor.

Cada função dramática têm como objetivo dar luz ao personagem principal. Por isso, a primeira de nossas classes de personagens é o destaque da trama: nosso protagonista.

Futuramente nós falaremos das outras classes de personagens.

O que raios é um Protagonista

O protagonista é o centro da história. Pronto, já pode parar de ler o artigo.

Nada, to zoando. Tem mais ai embaixo.

O que é um protagonista
O que é um protagonista

O termo protagonista vem do grego agon, que significa crise, combate, conflito. Porque isso é importante? Por que é esta a razão de uma história se basear em alguém (protagonista) querendo alcançar algo (objetivo) e tendo que enfrentar forças opositoras que querem impedi-lo de alcançar seu objetivo (conflito).

O enredo de nossa história é baseado totalmente em nosso protagonista. Ou, no caso de multiplots, nossos protagonistas. É sempre, sempre alguém querendo muito alguma coisa e tendo que lutar para conseguir essa coisa. E quanto mais tempo nós, escritores, investirmos na criação do nosso protagonista, melhor.

Batendo um papo com seu protagonista

Precisamos conhecer o personagem principal de nossa história. Saber o que o deixa feliz, o que o entristece. Quais seus medos e segredos mais profundos. Seus amores e paixões secretas. Quais suas reações em meio à problemas que nunca enfrentou antes.

E para conhecê-lo, bastar perguntar.

Protagonistas da série Os Heróis do Olimpo
Protagonistas da série Os Heróis do Olimpo

Tipo quando você conhece alguém. Você não sabe nada sobre ele. Em um primeiro encontro, ele sem que tenham conversado, você pode dizer a cor de seus olhos e cabelos, formato do rosto, tipo de roupa que gosta ou precisa usar, e pode até adivinhar o que gosta de comer. Mas para conhecê-lo de verdade, precisa passar um tempo conversando com ele.

Segundo o escritor best-seller e professor de escrita criativa André Vianco, o enredo, a história, suas decisões, lutas internas, e batalhas frente à virtudes e fraquezas são o que fazem do protagonista alguém memorável. Alguém que entra no coração do leitor. Que passa a ser importante para ele.

A melhor estratégia para conseguir uma aderência de seus leitores para com sua história, é investir no protagonista. O personagem principal do seu livro precisa ser humano.

Mostre quem é seu protagonista

Invista na caracterização. Mostre os defeitos do seu protagonista. Seu deslizamento entre vício e virtude, entre certo e errado. Todo ser humano oscila entre “bem e mal”. E seu personagem precisa expressar isso.

Mesmo que ele seja um animal falante ou uma criatura intergalática. Ainda que seja um deus menor de um mundo fantástico. Histórias são sobre pessoas. E pessoas tem sentimentos, ideais e perspectivas humanas. Você precisa humanizar seu protagonista. Só assim seu leitor terá empatia por ele.

Insira situações na sua história onde o protagonista precisa quebrar seus valores ao lidar com problemas.

Vamos para um exemplo prático

Exemplo prático de protagonista

O que um policial honesto faria se descobrisse que, ao matar um pessoa, salvaria a vida de mais de 100 pessoas. Se esse policial tivesse perdido o pai porque um policial atirou nele sem dar a chance de se explicar, e ele cresceu, jurando no túmulo do pai que se tornaria um policial e, nunca, atiraria em alguém se não fosse em legítima defesa.

Imagina o impacto que as decisões desse policial terão no leitor.

E Se – uma das ferramentas mais poderosas do escritor

Use o e se para imaginar como deixar o enredo com mais drama.

E se a pessoa que o policial precisa matar for alguém por quem ele tenha se apaixonado? Uma mulher, ou um homem, com paixão pelo seu trabalho, que é dar às pessoas carentes de uma comunidade uma vida melhor. Alguém que abre mão do tempo com a própria família, do tempo de cuidar de si mesmo, para estender a mão para uma pessoa com necessidades.

Imagine se essa pessoa foi quem acudiu o policial depois dele ter levado um tiro. Cuidou dele, ajudou seu filho que ele cria sozinho. Trouxe um pouco de ordem para o caos que era sua vida.

Para melhorar, e se ele concordar com as ações dela? Se as pessoas que ela quer matar forem políticos corruptos, empresários mergulhados até o pescoço em coisas como tráfego humanos e tortura.

O que acontece se nosso policial descobre que seu chefe foi responsável pela morte do seu pai. E que o chefe está na lista de pessoas que serão mortas pela nossa (ou nosso) assassina?

Como a promessa dele de jamais matar sem ser em autodefesa, ou sua convicção de sempre fazer o certo, ficam frente à isso.

Lembre-se: quanto mais difícil forem as decisões que seu protagonista precisa tomar, mais envolvente sua história se tornará.

Conclusão

Mesmo que a história não seja baseada em estrutura de ação (com foco no personagem), e sim, em estrutura temática (com foco em um tema), é imprescindível investir em seu protagonista. Ou protagonistas.

Pense que esse investimento deve ser feito com cuidado. Não se apresse, fazendo um trabalho rápido só porque quer escrever o livro logo. Vale mais um protagonista bem construído, em vez de sair escrevendo de qualquer jeito.

Para te ajudar nisso, disponibilizei a ficha de personagens que utilizo em meus livros. Você pode copiar para sua conta do Notion e editá-la. Ou pode só dar um ctrl + v em tudo, ou ainda baixar uma versão em pdf.

Se ficar com alguma dúvida, é só usar os comentários.

Até o próximo artigo, onde falaremos do personagem dinâmico.

Rod Zandonadi (eu) é escritor de literatura de fantasia, adora podcasts, ama animes, séries e filmes da Marvel/DC. Sabe que um bom café é fundamental para um dia agradável, de preferência com mel. Além deste site, ele às vezes passa pelo blog do Luís Storyteller e no podcast Bardos de Litfan. Você pode encontrar meus livros na Amazon: https://amzn.to/2JZba8R E se quiser conhecer mais do meu trabalho: Wattpad - https://www.wattpad.com/rodzandonadi Blog Crônicas de Etherion - https://medium.com/cronicas-de-etherion

Contribua com o post