Percy Jackson, vampiros e mitologia – A Agulha Escarlate


Percy Jackson, vampiros e mitologia – A Agulha Escarlate

Já imaginou Percy Jackson lidando com vampiros em uma história de afrofantasia?


Eu sempre amei histórias de vampiros. Apesar de gostar mais da pegada clássica, quando pensei em escrever sobre os sugadores de sangue, eu queria que a trama refletisse meu estilo – mais Rick Riordan e menos André Vianco (apesar de adorar as histórias dele).

E foi o que tentei fazer ao planejar A Agulha Escarlate.

O mito de Lilith e os vampiros

Pesquisei muito os mitos de vampiros, e baseei minha história em Lilith. Considerada em algumas lendas a mãe dos vampiros..

Tem muita coisa legal nesse mito. Tentei criar uma mitologia baseada em Lilith e seus filhos. Encontrei muita coisa bacana no folclore dos Bálcãs, nome histórico e geográfico dos antigos povos do sudeste da Europa.

Casos de família imortal

Em A Agulha Escarlate, Lilith e seu primeiro filho, Dhampir, travam uma luta eterna. Luta essa que, se decidida, mudará o mundo dos vampiros e outros seres sobrenaturais. Algo que envolve muita morte, ressurreição, e falta de terapia familiar.

Algo que chega aos dias de hoje e vai sobre a família Ferreira. Que vai alterar para sempre a vida das irmãs Kal, Laila e Jata. E de todos a volta delas.

Tentei trazer um pouco de romance, magia e, como sempre ocorre em meus livros, muita aventura. E juntar tudo isso ao mito dos vampiros.

O primeiro capítulo está disponível no Wattpad. Postarei um capítulo por semana, aos domingos. Pelo menos esse é o plano.

Sinopse

O primeiro Dhampir, filho de Lilith (a primeira dos vampiros) e um humano, estava preso à sua mãe pela eternidade. Eles estavam destinados a renascer em um ciclo sem fim. O Dhampir caçava Lilith. Eles se enfrentavam. Aquele que morresse viveria até o outro renascer, e assim o ciclo prosseguia.

Isso até o arcanjo Gabriel revelar aos Caçadores das Trevas que existe uma maneira de quebrar o ciclo de ressurreição: a Agulha Escarlate.

O grande problema: os filhos de Lilith descobriram sobre a arma. Uma arma poderosa, temida pelos seres celestiais e demoníacos. Que pode colocar fim na imortalidade.

Em pleno 2021, as novas reencarnações de Lilith e seu filho são descobertas pelos vampiros. Na mesma família.

A gótica

Jata só pensa nela. É uma gótica que usa frases monossilábicas para quase tudo. Ela anda com um violão para baixo e para cima. O pai dela se casou com a mãe de Kalifa e Laila, e ela não se importa com as duas, desde que a deixem em paz.

A nerd

Kalifa vive tentando se aproximar Jata, embora a filha de seu padastro não ligue para isso. Ela tem o costume de ajudar todas as pessoas, que nunca alguém é um caso perdido. Seu maior desespero é não ter podido fazer nada para salvar seu padrasto, que a tratava melhor que seu pai. Kalifa é nerd e gosta de música pop, como Briteny Spears e Shakira.

A popular

Laila está na fase da adolescência que não liga para ninguém, a não ser sua turma de garotas populares da escola. Tudo a aborrece e ninguém entende seu modo de ver a vida. Ela só quer se divertir com as amigas, pegar uns garotos e perder a virgindade.

Uma corrida contra o tempo começa. Os vampiros filhos de Lilith e os Caçadores das Trevas buscam pela Agulha Escarlate. Se os filhos de Lilith forem destruídos antes da próxima Lua de Sangue, ela não reencarnará. E o ciclo se encerra. Se reencarnar, como última medida, a Agulha Escarlate pode ser usada.

Isso se irmã conseguir levantar uma arma contra a outra. Quer saber como isso termina? Então partiu leitura!

Conclusão

Se você curte vampiros, mitologia, magia e histórias no estilo Percy Jackson de viver, você vai gostar de A Agulha Escarlate.

E tem um bônus pra você: se o livro atingir 50 leituras até sábado, no próximo domingo eu posto dois capítulos no lugar de um.

Para ler o primeiro cap, basta acessar:

Me diz aí, você curte histórias de vampiros?

Rod Zandonadi (eu) é escritor de literatura de fantasia, adora podcasts, ama animes, séries e filmes da Marvel/DC. Sabe que um bom café é fundamental para um dia agradável, de preferência com mel. Além deste site, ele às vezes passa pelo blog do Luís Storyteller e no podcast Bardos de Litfan. Você pode encontrar meus livros na Amazon: https://amzn.to/2JZba8R E se quiser conhecer mais do meu trabalho: Wattpad - https://www.wattpad.com/rodzandonadi Blog Crônicas de Etherion - https://medium.com/cronicas-de-etherion

Contribua com o post